22.4 C
Barra de São Francisco
90

Caso Isabelle: corpo de menina é encontrado e pais confessam crime

Date:

Compartilhe:

A mãe e o padrasto da pequena Isabelle de Freitas, de apenas 3 anos, desaparecida desde segunda-feira (4) em Indaial, Santa Catarina, foram detidos pela Polícia Civil do estado. Na quarta-feira (6), o casal mudou sua versão inicial, na qual afirmavam que a criança havia sido sequestrada, e confessaram o crime.

O casal confessou que após agredirem a criança, notaram que ela estava sem vida e colocaram o corpo numa mala e enterraram. Câmeras de uma casa flagraram o momento que o casal estava andando na rua com o corpo.

O que aconteceu

Polícia Civil não afasta a possibilidade de a criança ter sido vítima de torturas em ocasiões anteriores. A polícia aguarda os laudos periciais feitos no corpo da menina para também acusar o casal, se comprovado, pelo crime de tortura.

A Perícia encontrou múltiplos traumatismos pelo corpo da menina. Ainda não é possível determinar se esses traumas eram antigos ou recentes, declarou o delegado do caso, Filipe Martins, ao Brasil Urgente (TV Bandeirantes), apontando que os laudos periciais poderão identificar quando as lesões teriam ocorrido.

“Cenário macabro” foi encontrado na residência onde Isabelle foi morta, diz delegado. A perícia realizada na residência, com o auxílio de reagentes, encontrou diversos pontos de sangue pelo local.

Casal criou narrativa de possível sequestro para não revelar a verdade. Segundo o delegado, o padrasto chegou a pedir um carro por aplicativo, mas a dupla não entrou no veículo e criou uma versão de que esse motorista poderia ter sequestrado Isabelle. Eles chegaram a trocar mensagens em um aplicativo questionando sobre onde estaria a menina. A dupla foi ouvida por horas e a polícia mostrou que a versão combinada por eles não se sustentava. Então, eles admitiram que cometeram o crime.

Padrasto foi o primeiro a confessar o crime. O homem disse que ele e a companheira agrediram Isabelle “como uma forma de repreender” a menina e que, com o avançar dessas agressões, a criança acabou morrendo e eles decidiram ocultar o corpo. Depois, a dupla acionou a Polícia Militar e forjou a versão do sequestro. O delegado explicou que após a confissão do homem, seguida pela confissão da mãe, os agentes trabalharam para verificar se a versão deles era coerente.

Menino de 7 anos, filho da mãe de Isabelle, estava na casa durante as agressões à menina, diz delegado. A corporação ainda não sabe dizer se a criança presenciou a irmã sendo agredida, mas ele deve conversar com os agentes, posteriormente, na presença de um psicólogo. O Ministério Público tomou as medidas e a criança foi entregue aos cuidados do pai dela.

-publicidade-spot_img

━ MAIS LINKS

Novo Advogado de Alexandre Correa, Associado a Marcola, Assume Defesa Contra Acusações de Ana Hickmann

O caso envolvendo Alexandre Correa e Ana Hickmann tomou um novo rumo com a entrada de um novo advogado na defesa do empresário. Bruno...

Tragédia no Motocross: Assassinato de Wesdrason Silva Choca Comunidade

Tragédia no Motocross: Assassinato de Wesdrason Silva Choca Comunidade Na manhã do último domingo (7), um trágico incidente abalou Barra de São Francisco, Espírito...

Tragédia nas Trilhas: O Brutal Assassinato do Piloto Wesdrason Silva

Na manhã ensolarada deste último domingo (7), a estrada que corta Barra de São Francisco, no Espírito Santo, testemunhou um episódio trágico que abalou...

Governo do ES entrega obras e anuncia convênio da nova rodoviária de Barra de São Francisco

O governador do Estado, Renato Casagrande, esteve, nesta sexta-feira (05), no município de Barra de São Francisco, na microrregião Noroeste, para a inauguração de...

Fugitivos de Mossoró são recapturados após 50 dias em Marabá, Pará

Rogério da Silva Mendonça e Deibson Cabral Nascimento foram recapturados em Marabá, Pará, a cerca de 1.600 quilômetros de distância da prisão de segurança...

Deixe um Comentário

Por favor, insira seu comentário!
Seu comentário está aguardando moderação