20.9 C
Barra de São Francisco
90

Namorada de piloto foi vítima de febre maculosa; veja o que se sabe e o que falta esclarecer sobre a morte do casal

Date:

Compartilhe:

O piloto Douglas Costa, de 42 anos, e a namorada, a dentista Mariana Giordan, de 36, morreram em 8 de junho, três dias depois de terem apresentado sintomas como febre, dor e erupções vermelhas no corpo. Eles haviam feito uma viagem pelo interior de São Paulo e de Minas Gerais.

Nesta segunda-feira (12), o Instituto Adolfo Lutz informou que Mariana morreu de febre maculosa. A doença constava da lista de possíveis causas dos óbitos, que citava ainda dengue ou leptospirose. Até a última atualização desta reportagem, a análise da amostra de Douglas não havia sido concluída.

Antes de apresentar os sintomas, o casal tinha visitado duas áreas rurais de Campinas, no interior de SP, e Monte Verde (MG). O piloto foi internado em um hospital de Jundiaí(SP). A dentista, em uma unidade da capital.

Veja abaixo o que se sabe e o que falta esclarecer sobre o caso:

  • Quem são as vítimas?
  • Quando as mortes foram constatadas?
  • Como as mortes estão sendo investigadas?
  • O que é febre maculosa?
  • Quando os sintomas começaram?
  • Por quais locais o casal passou?
  • O que dizem as prefeituras?

Quem são as vítimas?

As vítimas são Douglas Costa, empresário e piloto de Fórmula C300, de Jundiaí (SP), e a dentista Mariana Giordano, da capital paulista.

A dentista Mariana Giordano foi atendida em um hospital da capital paulista e Douglas estava em um hospital particular de Jundiaí.

Quando os óbitos foram constatados?

 

O empresário Douglas Pereira Costa morreu na quinta-feira (8). O corpo dele foi sepultado no Cemitério de Itupeva (SP), na sexta-feira (9).

Mariana Giordano também morreu na quinta-feira (8). O corpo dela foi sepultado na capital paulista, de acordo com amigos.

Como as mortes estão sendo investigadas?

De início, as mortes estavam sendo investigadas como suspeita de dengue, febre maculosa e leptospirose. Na noite de segunda, a Secretaria Estadual de Saúde divulgou que Mariana Giordano morreu por febre maculosa.

Amostras biológicas foram enviadas para análise no Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo. Também nesta segunda, o Departamento de Vigilância em Saúde (Devisa) de Campinas (SP) informou, que iniciou uma investigação sobre a passagem do casal pela cidade.

“A Vigilância de Campinas investigará sobre o vínculo e possível exposição no município para apoiar a investigação do caso que está sendo conduzida pelas vigilâncias dos municípios de residência e ocorrência do óbito”, diz o texto da nota.

Até a última atualização desta reportagem, a causa da morte de Douglas não havia sido confirmada.

O que é febre maculosa?

 

A febre maculosa é uma doença infecciosa causada por uma bactéria transmitida através da picada de uma espécie de carrapato.

A doença não é transmitida diretamente de pessoa para pessoa pelo contato. Os sintomas podem ser facilmente confundidos com outras doenças que causam febre alta.

Quando os sintomas começaram?

Conforme a ficha de notificação, os sintomas iniciaram no dia 3 de junho com febre, dor no corpo, exantema, evoluindo para um quadro mais grave.

Por quais locais o casal passou?

O casal teria ido para uma área rural de Campinas (SP) antes do dia três de junho, e para Monte Verde, distrito de Camanducaia (MG), nos dias três e quatro de junho.

O que dizem as prefeituras?

A Prefeitura de Jundiaí (SP) divulgou que a causa da morte do empresário está sendo apurada. Já o Departamento de Vigilância em Saúde (Devisa) de Campinas (SP) informou, na manhã desta segunda-feira (12), que iniciou uma investigação sobre a passagem do casal pela cidade.

Em nota, a Prefeitura de Camanducaia (MG) disse que “o fato de os pacientes terem visitado a cidade de Monte Verde no dia em que os sintomas começaram, é improvável que a febre maculosa tenha sido contraída no distrito, devido ao período de incubação da doença, que varia de dois a 14 dias”.

Preocupação para a área científica

 

A Associação dos Pesquisadores Científicos do Estado de São Paulo (APqC) informou, por meio de nota, que recebe com preocupação a notícia de mortes provocadas pela Febre Maculosa. De acordo com o órgão, nos últimos anos, o Estado vem sofrendo um desmonte da estrutura de pesquisa científica, trabalho essencial para orientar ações de vigilância epidemiológica.

A APqC informou também que, em 2016, era estabelecida uma resolução conjunta entre o Estado e o Ministério Público (MPSP) de normas para o controle da Febre Maculosa. O documento atribuía à Superintendência de Controle de Endemias (SUCEN) pesquisas em locais com casos confirmados da doença, identificando os tipos de carrapatos, monitorando e orientando os municípios. Porém, em 2020, a SUCEN foi extinta durante o governo de João Doria.

━ MAIS LINKS

Popó nocauteia Bambam em 36 segundos no Fight Music Show 4

O tetracampeão de boxe Acelino Popó Freitas, 48 anos, venceu o ex-BBB Kleber Bambam, 46 anos, por nocaute em 36 segundos no Fight Music Show...

MC Gui vence Nego do Borel por nocaute técnico no FMS 4, em São Paulo

Em combate inusitado de boxe, o funkeiro MC Gui, de 25 anos, venceu o cantor e ator Nego do Borel, de 31, por nocaute...

Popó x Bambam lutam hoje: veja onde assistir ao vivo e outros duelos

O lutador de boxe Acelino Popó Freitas enfrenta o ex-BBB Kleber Bambam neste sábado (24), pelo Fight Music Show 4, em São Paulo. O evento começa...

Morre bebê de 6 meses vítima de grave acidente entre Vila Pavão e Nova Venécia

Neste domingo trágico, uma família foi devastada por um acidente fatal na rodovia ES 220, em Vila Pavão, Norte do Espírito Santo, resultando na...

Pai atira no próprio filho por não aceitar namorada em casa em Água Doce do Norte

Pai atira no próprio filho por não aceitar namorada em casa em Água Doce do NorteNoite de quinta-feira (22) foi marcada por um incidente...

Deixe um Comentário

Por favor, insira seu comentário!
Seu comentário está aguardando moderação