15.6 C
Barra de São Francisco
90

Casa da Gestante promove palestra sobre segurança na gestação com o Núcleo Margaridas

Date:

Compartilhe:

Uma palestra sobre a segurança das mulheres em período gestacional realizado pelo Núcleo Regional de Referência de Atendimentos às Mulheres em Situação de Violência – o Núcleo Margaridas, foi promovido pela Casa da Gestante na manhã desta segunda-feira (18), na sede do projeto francisquense, localizada no Bairro Nova Barra.

Com a presença de várias gestantes, houve consultas de atendimentos com a enfermeira e o médico, naturais do pré-natal e orientações sobre a saúde alimentar adequada para as gestantes com o objetivo de evitar o desenvolvimento de doenças relacionadas à má alimentação, como a anemia e o diabetes, tanto nas futuras mamães, quanto em seus filhos.

Na ocasião, frutas, verduras e legumes produzidos no Hortão Municipal foram distribuídas para as gestantes e garantidas pelo período de atendimentos das mulheres no projeto.

Segundo à enfermeira Junia Dalzia de Souza Silva, que acompanha as consultas das gestantes com o médico e a nutricionista do projeto, é muito importante que as mesmas façam o acompanhamento, para verificar se a saúde da mãe e do bebê que irá nascer estão perfeitas e se por ventura houver algum problema, para que ele seja identificado e tratado com rapidez.

Taiza da Rocha Marques Nonato, de 33 anos, que é atendida na Casa da Gestante, descreveu como é o atendimento recebido e aprovou os cuidados que recebe. “Eu acho muito interessante o trabalho da prefeitura em relação ao aparato de atendimento aqui, na Casa da Gestante. Aqui nós contamos com um veículo, uma Van que busca as gestantes nos bairros. Temos um excelente café da manhã reforçado para as gestantes, quando chegamos na unidade de saúde, e somos bem acompanhados com psicólogo, nutricionista, médico obstetra, além de uma equipe que nos apoia super bem”, declarou Taiza, que destacou também a importância do kit de verduras, frutas e legumes que recebem durante o acompanhamento na Casa da Gestante. “É uma importância extrema, até porque, na gestação nós precisamos estar bem alimentadas, também para a criança. Por isso é uma ajuda de grande importância para muitas famílias, porque economiza gastos de muitas delas, porque bem sabemos que a alimentação saudável, pesa no orçamento de todo mundo, por isso é uma ajuda enorme”, agradeceu ela.

 

Palestrando no evento, a psicóloga do Núcleo Margaridas, Fernanda Gonçalves Crispim, apresentou o trabalho realizado por elas, abordando os tipos de violência sofrido por mulheres em situação de violência, centralizando a violência contra mulheres em estado obstétrica e principalmente a necessidade da criação e manutenção de um ambiente acolhedor em torno das mulheres gestantes.

 

Em caso de necessidade, a mulher que se sentir agredida, seja por violência doméstica e familiar, física, psicológica, sexual, virtual, moral ou patrimonial, poderá procurar ajuda nos órgãos competentes. Crispim citou os locais onde procurar ajuda. “Aqui no município de Barra de São Francisco, nós temos o equipamento responsável de atendimento à mulher em situação de violência, que é o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) que fica próximo a Unidade de Saúde Alvino Campos, o Pavilhão, no Centro da cidade, ao próprio Núcleo Margaridas pelos contatos (27) 3750 0996 e (27) 99284 8425, além de alguns disque denúncias que existem como o 190 em caso de urgência, o tradicional disque denúncia 181 e a Central de Atendimento à mulher 180. A partir do momento em que a mulher procurar a nossa ajuda, ela vai ter o acolhimento da nossa equipe interdisciplinar formada por um psicólogo, uma assistente social e um advogado. Em seguida ela vai ser orientada, a qual medida tomar a cerca da violência que ela está sofrendo, como medida protetiva e outras”, afirmou Fernanda.

 

Segundo a Coordenadora da Casa da Gestante, Cleidmar de Almeida Rezende, a gestante que desejar ser acompanhada pelo Projeto deverá procurar a unidade de saúde do seu bairro, tendo até 12 semanas de gestação para uma primeira consulta, onde ela irá adquirir a caderneta da gestante, e assim, ser encaminhada para o Projeto, onde terá todos os atendimentos do pré-natal. Ela citou o porque destes atendimentos. “Nós temos médico especialista e temos psicólogo. Ele é importante para a gestante por causa da oscilação de hormônios na gestação, para que ela saiba lidar com o emocional e as sensações provocada por eles durante a gravidez, sendo acompanhada pelo psicólogo. Temos também a nutricionista para evitar que as grávidas engordem e corram o risco de adquirirem a diabetes tipo 2, dentre outras doenças relacionadas a má alimentação e temos o médico obstetra que atende duas vezes por semana, onde a gestante tem que passar por pelo menos 6 consultas durante o período da gestação. Por isso tudo, foi muito importante o prefeito ter criado a Casa da Gestante em nosso município”, encerrou Cleidmar.

 

A Casa da Gestante é um projeto idealizado pelo prefeito Enivaldo e foi criado no dia 30 de setembro de 2022, atendendo centenas de gestantes até esta data.

 

 

O QUE É O NÚCLEO MARGARIDAS

 

O Núcleo Margaridas foi inaugurado no mês de setembro de 2022, em Nova Venécia. Trata-se de um centro de referência de atendimento às mulheres em situação de violência. O serviço é um braço ligado à Secretaria de Direitos Humanos do Estado do Espírito Santo (SEDH), em execução por meio de parceria com o Instituto Gênesis.

 

Além de Nova Venécia, o Núcleo atende a mais seis cidades: Vila Pavão, Barra de São Francisco, Ecoporanga, Água Doce do Norte, Águia Branca e Mantenópolis. Nova Venécia foi escolhida como sede da instituição por ter o maior índice de violência contra a mulher entre as cidades atendidas.

 

O trabalho busca contribuir para a erradicação de toda a forma de violência contra as mulheres, bem como, para o resgate e fortalecimento da cidadania através da ampliação da rede de serviços especializados em atendimento às mulheres que vivem situações de violência.

 

O Núcleo Margaridas é mais um complemento da rede de instituições de enfrentamento da violência, os outros são o CREAS, CRAS, CAPS, Ministério Público (MP), a Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (DEAM) e a Defensoria Pública, além de outras. O CREAS, por exemplo é uma rede de abrangência municipal, neste sentido o Núcleo Margaridas não substitui as demais, ele soma-se ao enfrentamento.

 

Mulheres em situação de violência ou relacionamentos abusivos podem procurar o núcleo voluntariamente ou serem encaminhadas por outros órgãos de atendimento. Trata-se de uma instituição de acolhimento e assistência com profissionais especializados no tema. A equipe técnica é formada por três pessoas, sendo uma assistente social, uma advogada e uma psicóloga.

-publicidade-spot_img

━ MAIS LINKS

Homem é Morto a Tiros no Bairro Benedita Monteiro em Ecoporanga

Homem é Morto a Tiros no Bairro Benedita Monteiro em Ecoporanga Na madrugada deste sábado, 25 de maio, a tranquilidade do bairro Benedita Monteiro, em...

Metallica no Fortnite: Novo concerto e jogabilidade temática

Metallica no Fortnite: Novo concerto e jogabilidade temáticaMetallica é a primeira banda a se tornar uma experiência completa no ecossistema Fortnite, trazendo jogabilidade temática...

Homem é encontrado morto com ferimento na cabeça dentro de casa em Nova Venécia

Homem é encontrado morto com ferimento na cabeça dentro de casa em Nova VenéciaUm homem foi encontrado sem vida dentro de sua residência no...

Prefeitura de Barra de São Francisco divulga atrações do 2º Inverno com Cristo; veja

Prefeitura de Barra de São Francisco divulga atrações do 2º Inverno com Cristo; vejaA Prefeitura de Barra de São Francisco anunciou as atrações da...

Ex-governador do Espirito Santo, Paulo Hartung, estreia como colunista da CNN Brasil

O ex-governador do Espírito Santo e economista Paulo Hartung fará sua estreia como colunista da CNN Brasil.O Anuncio foi feito através de matéria no...

Deixe um Comentário

Por favor, insira seu comentário!
Seu comentário está aguardando moderação