Pilotos de helicóptero que transportava Paulo Hartung têm habilitação suspensa

Os pilotos do helicóptero da Polícia Militar que se acidentou em Domingos Martins, na região serrana do Estado, na última sexta-feira (10), enquanto transportava o governador Paulo Hartung e a primeira-dama, Cristina Gomes, tiveram a habilitação para pilotar aeronaves suspensas por tempo indeterminado.

De acordo com o chefe da Seção de Segurança Operacional da Secretaria da Casa Militar, do Núcleo de Operações e Transporte Aéreo (Notaer), major Paolo Quintino de Lima, o procedimento é padrão e não significa que os pilotos tenham tido culpa no acidente. O helicóptero era pilotado pela capitã Maria Elizabeth Bergamin e tinha como copiloto o capitão Vargas.

O major explicou que os dois precisarão passar por uma avaliação médica e, caso sejam aprovados em toda a bateria de exames, realizarão um treinamento para voo. Somente depois disso eles poderão retornar à escala padrão de trabalho. Segundo Quintino, ainda não há previsão de quando os dois militares estarão aptos a voltar a pilotar aeronaves.

Acidente

O helicóptero da PM que transportava o governador e a primeira-dama decolou da Residência Oficial da Praia da Costa, em Vila Velha, às 16h18 de sexta-feira, com dois pilotos e dois passageiros, em direção à Fazenda do Estado, que pertence ao Incaper, no limite dos municípios Venda Nova do Imigrante e Domingos Martins, na região Serrana do Espírito Santo.

Ao se aproximar para pouso e realizar manobra no campo, às 16h45, a aeronave se desgovernou, um dos rotores colidiu com o solo e ela tombou, ocasionando a destruição da aeronave. Apesar do susto, ninguém ficou ferido com gravidade.

O major Quintino disse que um dos fatores que pode ter contribuído para o acidente foi a presença de uma trave de cor acinzentada no meio do campoAs investigações sobre o que o causou o incidente estão sendo conduzidas pelo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa), da área do Espírito Santo, de Minas Gerais e do Rio de Janeiro.

 

Fonte: Folha Vitória