Torneio de Futebol para arrecadar dinheiro para o tratamento da pequena Yasmin será neste final de semana; saiba como participar e ajudar

Texto: Tiago Quirino /Brunela Alves

Para ajudar no tratamento da francisquense Yasmin Prado, de 5 anos, que nasceu prematura, com microcefalia e deficiência visual total, por conta de um descolamento de retina.

amigos e familiares promoverão nos próximos dias 9 e 10 de dezembro, sábado e domingo, no Campo do Vale Sete, no distrito de …, em Barra de São Francisco, um torneio de futebol.

O valor da inscrição é de R$ 100,00. Os times  concorrerão a uma premiação de R$ 500,00 para o campeão e de R$ 300,00. Haverá uma ação entre amigos valendo uma novilha.

Para mais informações ligue : Alexandre Garcia (27) 99705 – 6206 // Cristiano Cardoso (27) 99830 – 9016 // Robério Junior (27) 99608 – 6439.

Também para arrecadar dinheiro para o tratamento de Yasmin, amigos e familiares realizaram no último dia 2 de dezembro, o sorteio de uma Honda Biz. O ganhador foi o Sr. Diomarino Rocha Nunes.

 

 

– Para ajudar com doações:
Yasmin Prado Bolzan Mezabarba
Caixa Econômica Federal
Agência: 0719-013
Conta Poupança: 00028791-2

Banco Bradesco
Agência: 1006-5
Conta Poupança: 1000496-9

Curta a Página da Yasmin para acompanhar de perto!

Muito Obrigada a todos que direta ou indiretamente tenham nos ajudado!

#SejaOsOlhosDaYasmin #CuraDaYasmin #TratamentoCélulaTronco#CélulaTronco #TodosPelaYasmin #YasminPrado

 

 

Conheça a História da Yasmin

Karla do Prado, 33 anos, criou uma página nas redes sociais para pedir doação no tratamento com células-tronco para a filha na Tailândia.

O tratamento com células-tronco que ela busca para a filha é realizada por um clínica particular na Tailândia, e de acordo com a mãe e custa US$ 22 mil, ou seja, cerca de R$ 69 mil.

De acordo com Karla, durante a gravidez ela teve toxoplasmose, que não foi identificada, mas acabou trazendo consequências para o feto. A pequena Yasmin Prado, de 5 anos, nasceu prematura, com microcefalia e deficiência visual total, por conta de um descolamento de retina.

“Fomos várias vezes a Belo Horizonte, até no melhor especialista de lá, mas descartaram qualquer possibilidade de tratamento, mas desde que vi o tratamento de uma menina com o mesmo problema da minha filha na televisão, fui atrás para saber como era. Entrei em contato com uma clínica na Tailândia que oferece o tratamento e fiquei mais animada, não porque trará a cura, mas dará qualidade de vida para a minha filha e pode haver muitas chances de ela poder enxergar”, disse.

No Brasil, as células-tronco podem ser utilizadas para pesquisa e terapia de acordo com o artigo 5° da Lei de Biossegurança (Lei nº 11.105, de 24 de março de 2005).

A mãe contou que o tratamento completo com as células-tronco dura 16 dias, sendo injetados no nervo ótico e por via venosa seis frascos contendo as células, para buscar a autorrenovação.

Karla Prado conta que, para tentar levantar o valor, abriu duas contas para as pessoas depositarem, fez uma parceria com uma amiga para vender pão de mel e também vai organizar um torneio de futebol society beneficente.

 

Com informações de Gazeta Online