Após se negar a dar dinheiro, padre é esfaqueado por flanelinha

Um padre foi esfaqueado em Campos , no Norte Fluminense, na manhã desta terça-feira. O crime aconteceu na paróquia do Perpétuo Socorro, localizada na Rua Visconde de Itaboraí, no bairro Parque Rosário. Identificado como Élio S. Ataíde, de 82 anos, ele foi golpeado na altura das costas por Bruno Pereira dos Santos. Ele, de acordo com a polícia, utilizou uma faca de serrilhada para atacar o padre.

Testemunhas contaram aos policiais que, antes da agressão, Bruno teria pedido dinheiro ao padre. Diante da negativa, ele o atacou pelas costas. E teria fugido em seguida. Segundo a PM, o suspeito trabalharia como guardador de carros, próximo à igreja onde o crime ocorreu.

Após o padre ser ferido, policiais militares do batalhão de Campos, o 8º BPM, foram acionados por moradores da região. Eles conseguiram capturar homem momentos depois.

O padre foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e levado para o Hospital municipal Ferreira Machado, naquele mesmo município. De acordo com a assessoria de imprensa da unidade, o padre teve um dos pulmões perfurado e passou por procedimento de drenagem torácica. Ele, então, transferido para o hospital particular do município (Unimed) “lúcido e com quadro estável”.

Diocese de Campos fez coro. A entidade informou que o padre está em observação e não tem previsão de alta; mas que seu quadro é estável. A diocese acrescentou que o Bispo de Campos, Dom Roberto Francisco, se solidarizou com a “família do Santuário Nossa Senhora Perpétuo Socorro” e informou que as missas continuam sendo realizadas normalmente.

O caso foi registrado na 134ª DP (Campos dos Goytacazes). De acordo com a Polícia Civil, Bruno foi preso em flagrante e autuado por homicídio tentado triplamente qualificado.

Fonte: EXTRA