Radialista francisquense busca medidas para descobrir quem espalhou boato de sua morte nas redes sociais

 Elvécio Andrade

O radialista Luiz Carlos Gava, o Gavinha, de Barra de São Francisco/ES, estuda medidas a serem tomadas contra pessoa ou pessoas que recentemente divulgaram nas redes sociais que ele havia morrido, vítima de overdose de estimulante sexual.

Ele, que atualmente exerce a função de assessor parlamentar no gabinete do deputado estadual Enivaldo dos Anjos (PSD), na Assembleia Legislativa, foi surpreendido por inúmeros telefonemas na segunda-feira, 11, com pessoas querendo saber se ele realmente havia morrido.

Dizia o texto cheio de erros: “Acaba de falecer Luis Carlos Gava Ex locutor da Rádio São Francisco AM Gavinha como hera conhecido em nossa região ultimamente trabalhava como acessor parlamentar em Vitória nesta madrugada após tomar uma overdose de estimulantes sexual não resistil e veio a óbito”.

Abaixo do texto com erros grosseiros de português havia uma foto do radialista, que temendo por consequências danosas aos seus pais de 86 e 84 anos, tratou de ligar para a família desmentindo o boato. Mesmo divulgando uma nota desmentindo tudo, os telefonemas não pararam durante todo o dia.

Gavinha acrescentou que a divulgação da mentira sobre sua morte causou grande repercussão no município e na região onde ele é conhecido, por ter atuado por mais de 17 anos nas rádios São Francisco AM e 106,9 FM.“Essa irresponsabilidade poderia ter causado sérios problemas para meus pais, meus dois filhos e minhas quatro irmãs, sem contar que passei o dia atendendo amigos que, preocupados, procuravam saber o que tinha ocorrido comigo”, disse Gavinha, visivelmente chateado com a brincadeira de mau-gosto.

Segundo ele, todas as medidas para descobrir o autor da postagem mentirosa estão sendo tomadas. “Inclusive, entrarei com uma Representação na Delegacia de Polícia local requerendo a instauração de Inquérito Policial para identificar e prender o criador da postagem mentirosa”, disse ele.

Amigos e conhecidos de Gavinha se declararam aborrecidos com a postagem e garantiram a ele que também estão agindo no sentido de descobrir o autor de tamanha irresponsabilidade. “Queremos ver esse bandido na cadeia. Isso não é coisa que se faça com uma pessoa”, disse um amigo do radialista.