Vacinação contra gripe começa no próximo dia 23 de abril em Barra de São Francisco

por Yuri Marcones Garcia

A Prefeitura de Barra de São Francisco, através da Secretaria Municipal de Saúde, comunica aos portadores de doenças crônicas, portadores de condições especiais, gestantes, mães no pós parto, crianças de 6 meses a menores de 5 anos, professores, profissionais da saúde e pessoas com mais de 60 anos, que vai começar o período de vacinação 2018 contra o influenza, estratégia do Ministério da Saúde para diminuir o impacto da gripe em todo o país.

Se você está dentro do grupo citado acima, é de suma importância procurar uma unidade de saúde do município, a partir do dia 23 de abril, portando o seu cartão de vacinação para se proteger contra o vírus.

A gripe é uma doença séria que, além de causar sintomas clássicos como febre alta, nariz entupido, cansaço e dor no corpo, segundo levantamento recente da Organização Mundial da Saúde (OMS), mata mais de 650 mil pessoas todos os anos.

O dia ‘D’, considerado a data principal, quando ocorre a mobilização nacional, está previsto para o dia 12 de maio (sábado).

A pesar da mudança na data de início da vacinação, que estava marcado para o dia 16 de abril, o Ministério da Saúde não vê problemas, já que a nova data está agendada para antes de o inverno começar, período em que aumenta significativamente o número de pessoas infectadas.

O QUE É INFLUENZA (GRIPE)?
Infecção viral aguda do sistema respiratório, de elevada transmissibilidade e distribuição global, causada pelo vírus da influenza. Há três tipos de vírus da influenza: A, B e C. Pode se disseminar facilmente entre as pessoas.

QUAIS OS SINTOMAS?
Febre alta, dores musculares, dor de cabeça, dor de garganta. A Influenza (gripe), se não tratada a tempo, pode evoluir para pneumonia ou outras complicações, principalmente nas pessoas com mais de 60 anos, crianças menores de cinco anos, gestantes e doentes crônicos.

COMO SE TRANSMITE?
A transmissão ocorre por meio de secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir, espirrar ou pelas mãos, que após contato com superfícies recém‐contaminadas por secreções respiratórias pode levar o agente infeccioso direto à boca, olhos e nariz.

É POSSÍVEL CONTRAIR A GRIPE ATRAVÉS DA VACINA?
Isso não é possível. A vacina contra a gripe é feita com o vírus morto. Portanto, é 100% segura e incapaz de provocar a doença nas pessoas que são vacinadas.

É PRECISO TOMAR A VACINA TODOS OS ANOS?
Sim! Isso acontece por dois motivos. Primeiro, porque a imunidade da vacina se mantem por um período de aproximadamente 12 meses. Segundo, porque a cada ano temos vírus diferentes, que causam diferentes tipos de gripe, e a vacina é produzida a partir dos vírus que estão mais propensos a aparecer durante o período de vacinação.

GRIPE E RESFRIADO SÃO DOENÇAS DIFERENTES?
Embora os sintomas sejam muito parecidos, os vírus que causam a gripe e o resfriado são diferentes. A gripe é uma doença mais grave, que causa febre alta, dores musculares, dor de cabeça, dor de garganta e exige mais cuidados para não evoluir para uma pneumonia. Já o resfriado é mais brando e dura menos tempo.

EM GESTANTES, A VACINA FAZ MAL PARA O BEBÊ?
Pelo contrário. É muito importante a vacinação das grávidas, pois quando a mãe é vacinada o bebê também fica protegido.

A GRIPE PODE MATAR?
Se não for tratada a tempo, a gripe pode causar complicações graves e levar à morte, principalmente nos grupos de alto risco como, pessoas com mais de 60 anos, crianças menores de cinco anos, gestantes e doentes crônicos.

A ÚNICA FORMA DE PREVENIR A GRIPE É TOMANDO A VACINA?
A vacina contra a gripe é a melhor e mais segura forma de se proteger contra a doença, porém, existem outras medidas importantes que ajudam na prevenção:
Lavar e higienizar as mãos com frequência;
Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talher, copo e garrafa;
Evitar tocar mucosas do olho, nariz e boca;
Ter boa alimentação e beber bastante líquido;
Evitar contato com pessoas que estejam com sintomas da gripe;
Manter a sua casa bem arejada.

Assessoria de Comunicação PMBSF