Mais tecnologia nas escolas para ampliar a aprendizagem dos estudantes

Profissionais da Educação estiveram reunidos, nesta terça-feira (27), no Seminário Ensino Híbrido: o uso da tecnologia em favor da aprendizagem. Palestrantes de renome nacional proporcionaram uma reflexão mais profunda sobre o tema, apresentando novas metodologias de aprendizagem, em especial, tecnologias digitais que vão auxiliar os profissionais, das redes estadual e municipais do Espírito Santo, nas práticas pedagógicas.

O governador Paulo Hartung participou da abertura do evento e reforçou a importância de captar o olhar dos jovens para transformar o Espírito Santo e o Brasil. “É com muita alegria que estou partilhando desse momento com vocês. Estamos fundando políticas públicas transformadoras e revolucionárias no Espírito Santo, como a Escola Viva e o Pacto pela Aprendizagem. O meu desejo como capixaba é que a gente evolua nessas políticas. O impacto das mudanças tecnológicas é brutal no mundo todo. Temos que potencializar cada vez mais as oportunidades que as tecnologias nos oferecem. Precisamos produzir o que é fundamental para a vida humana: o saber. Daqui a poucos anos esse pequenino estado se tornará o melhor exemplo de educação pública do nosso país”.

O Ensino Híbrido é uma das maiores tendências da Educação do século 21, que promove uma mistura entre o ensino presencial e propostas de ensino on-line. É a oportunidade de semear uma nova cultura de educação, com um novo perfil de professores e de estudantes.

O objetivo do Seminário é contribuir para o enriquecimento da​ ​prática​ ​pedagógica para maior engajamento dos estudantes devido à aproximação da escola com a cultura digital, despertando protagonismo e participação ativa de professores e estudantes no processo de ensino-aprendizagem.

Para a diretora da Escola Estadual Germano Lube, localizada na Serra, Maria Amalha Teixeira Moreno, que já aplica o uso das tecnologias em sala de aula e foi um dos exemplos de sucesso do Seminário, “precisamos reinventar processos e práticas pedagógicas de aprendizagem para atender às novas gerações de alunos. Na nossa escola, já observamos que alunos com dificuldade de aprendizagem evoluíram com o uso das tecnologias em sala de aula. Os jovens estão cada vez mais conectados, requerendo transformações na escola”.

Internet nas escolas

Maior autonomia, praticidade e flexibilidade nas escolas públicas do Estado. O secretário de Estado da Educação, Haroldo Rocha, falou sobre a importância do uso da tecnologia para engajar os jovens na busca pelo conhecimento e também sobre investimentos para ampliar o uso das tecnologias digitais nas escolas da rede estadual.

“Muitas escolas já realizam ótimos trabalhos por meio do Ensino Híbrido. Mas queremos que isso seja feito de forma orgânica na nossa rede, para que os estudantes possam aprender a todo o momento e em qualquer lugar. Todas as escolas possuem internet, mas precisamos promover cada vez mais uma internet de qualidade. Na Grande Vitória, já estamos implantando a rede fibra ótica, denominada por Rede Metro.Gvix, que vai contemplar até o final do ano 123 escolas de Vitória, Serra, Cariacica e Vila Velha. Dessas, 63 já receberam. Além disso, nos municípios do interior do Estado, junto com o Ministério da Educação,  vamos também proporcionar internet  de qualidade para pontos mais remotos. Temos muitos equipamentos nas escolas. Nosso objetivo é que com a escola o jovem tenha acesso a conexão gratuita para ter acesso ao conhecimento universal. Comprometidos com a aprendizagem, os jovens estarão mais engajados e assim conseguiremos reduzir cada vez mais o abandono, a reprovação e aumentar a aprendizagem”, destacou o secretário.

Sedu Digit@l

O Programa Sedu Digit@l foi implantado em 2015, pela Secretaria de Estado da Educação (Sedu), e busca expandir as oportunidades de aprendizagem dos estudantes por meio da experiência digital.

A proposta é desenvolver cultura/experiência digital integrada ao desenvolvimento e fortalecimento do currículo escolar, por meio de formação e assessoramento aos professores; uso de metodologias ativas; estímulo ao engajamento dos estudantes; produção de conhecimento e valorização das produções escolares.

Dentre as ações propostas pelo Sedu Digit@l estão: reforço da aprendizagem e aprofundamento dos estudos via plataforma de busca de conteúdos digitais; Pré-Enem Digit@l; EJA e CEEJA Digit@l e Plataforma de Cursos.

Fonte: Rede de Noticias.