Admilsom Brum faz desabafo após justiça receber ação penal contra ele e o ex-prefeito Luciano Pereira

Após a divulgação da matéria, feita por um site local de propriedade de um Secretário Municipal, Admilsom Brum fez uma contra-matéria em forma de desabafo

O juiz da 1ª Vara Criminal de Barra de São Francisco (região noroeste), Carlos Magno Telles, determinou o recebimento de uma ação penal contra o ex-prefeito do município, Luciano Pereira, e mais duas pessoas. O Ministério Público Estadual (MPES) acusa o trio pela prática dos crimes de fraude em licitação, falsidade ideológica e associação criminosa. A denúncia afirma que o então prefeito teria nomeado o dono de um site local para um cargo que não frequentava, com objetivo de garantir a publicação de notícias favoráveis à administração.

Na decisão prolatada nessa quinta-feira (17), o magistrado declarou que a peça inicial atendeu aos requisitos previstos na lei para validade da denúncia – materialidade e a autoria dos fatos. Os réus terão dez dias para responder a acusação. Além do ex-prefeito, foram denunciados o atual vereador Admilson Ribeiro Brum (PRP) e o servidor público Leandro de Oliveira Moreira, ex-coordenador geral administrativo.

Na denúncia inicial (0005290-80.2017.8.08.0008), o MPES acusa Luciano Pereira de ter dispensado licitação fora das hipóteses previstas em lei na contratação dos serviços de Admilson, que fazia a divulgação de ações da prefeitura em seu site, contando com a participação de Leandro para forjar os atentados de exercício funcional pelo nomeado para o cargo de assessor de relações públicas. Ele teria recebido cerca de R$ 34 mil entre os anos de 2013 e 2014.

O promotor de Justiça, Rafael de Melo Gariolli, que assina a ação, também afirma que o ex-prefeito teria se recusado a prestar informações sobre o vínculo à Câmara de Vereadores. “Ante todo exposto, conclui-se que Luciano e Admilson concorreram intelectualmente para a prática de falsidade ideológica executada fisicamente por Leandro, uma vez que Luciano tinha conhecimento da necessidade de fraudar o atestado de exercício de Admilson, sendo que este, por óbvio, sabia que seu atestado do exercício não correspondia à verdade”, diz a peça protocolada no último dia 10.

As penas pelos crimes variam de cinco a 13 anos de reclusão, além do pagamento de multa.

Após a divulgação da matéria, feita por um site local de propriedade de um Secretário Municipal, Admilsom Brum fez uma contra-matéria em forma de desabafo, confira na íntegra:

“Na data de hoje, dia 17 de agosto de 2017, o site conhecido como VOZ DA BARRA divulgou uma matéria sobre Admilson Brum titulando-a como “EX-PREFEITO LUCIANO PEREIRA E VEREADOR ADMILSON BRUM VIRAM RÉUS EM AÇÃO PENAL”.

Como homem público que hoje é Admilson Brum faz questão de falar sobre caso divulgado pela matéria quando nós o procuramos.

Em resumo aquela matéria diz: No período de 02/01/2013 a 31/1202014 a pessoa de Admilson Brum teria sido nomeada ao cargo de confiança do ex-prefeito municipal de Assessor de Relações Públicas, porém nunca trabalhou na prefeitura, bem como teria recebido o valor de R$ 34.402,37 (trinta e quatro mil quatrocentos e dois reais e trinta e sete centavos) sem trabalhar. E ainda que não existe decreto de nomeação e nem de exoneração de Admilson Brum nesse cargo.

A referida matéria também aponta que Admilson Brum está respondendo aos crimes de associação criminosa, falsidade ideológica e dispensa de licitação, cujas penas podem chegar a 13 anos de prisão.

Então, sobre o assunto quando o procuramos disse que o conteúdo da matéria não serviu para informar o povo de Barra de São Francisco – ES sobre seus acontecimentos, mas para alimentar o ego daquele quem a redigiu.

Admilson ainda traz, como se observa da foto postada nesta matéria, os decretos de sua nomeação e seu decreto de exoneração, sendo que este último aconteceu quando assumiu o cargo de vereador na vaga de suplente lá em 2014.

Ao retratar o fato chegou a apontar que quando a matéria utilizou do argumento de que ele não trabalhou sobre a simples tese de que não ficava no prédio da prefeitura municipal chegou a ser hilário. E sobre tal ponto o vereador questiona: “Como um Assessor de Relações Públicas poderia fazer seu trabalho de relatar tudo sobre o que ocorria no Município de Barra de São Francisco ficando dentro do prédio da prefeitura!!!!!!!” O vereador ainda registrou que o assessor de relações públicas nunca teve sala para trabalhar na prefeitura municipal. E aí complementa questionando “Falando nisso se o atual assessor de relações públicas fica no prédio da prefeitura, o que será que ele anda fazendo!!!!!!” Sobre o processo penal anunciado na matéria Admilson diz: “O próprio nascer do processo é a maior prova de que quem redigiu a matéria tem o único intuito de perseguir e tentar prejudicar a minha pessoa, porque eu nem fui citado/intimado sobre a existência desse processo e esse site já divulgou sua existência. Aposto que nem advogado vigia tanto um processo de um cliente como essa pessoa está vigiando o meu.” Brinca o atual vereador. Admilson informou que dorme sono solto e com a consciência limpa e em paz sobre o que fez enquanto Assessor de Relações Públicas na administração passada, pois o povo de Barra de São Francisco é a maior prova do quanto trabalhou. Na opinião do vereador o que está acontecendo se dá pelo número de representações que já fez contra o atual prefeito, e pelo fato de que não ter medo de criticar e denunciar o que está errado. Admilson é o único vereador da Câmara Municipal que nunca fez uso de diárias para exercer a sua vereança. Ele irá apresentar sua defesa judicial quando no momento oportuno. E ainda está mais empenhado para exercer o seu papel na Câmara dos Vereadores. A satisfação que deve, diz Admilson, “é para o povo que votou o elegendo vereador, para sua amada família, amigos e Deus”, conta ele. Questionado sobre o caso dos fatos constantes daquela matéria terem o ferido ou se o deixaram com baixa estima, respondeu: “Não! Primeiro porque trabalhei e muito naquele cargo e tem como provar isso. E segundo, porque percebi claramente quando li que a única intenção do redator foi de massagear seu próprio ego por poder estar falando de mim e tentando me prejudicar. Sobre a minha vida faço questão de mostrá-la para o povo que apostou suas fichas em mim quando foram as urnas.” O vereador conta que irá enfrentar o processo de cabeça erguida e sem temor. Também disse no término da matéria que nem vai esperar a justiça o procurar: “Diferente do que muitos pensam, não vou esperar um oficial de justiça para me citar/intimar. Eu mesmo vou procurar o fórum semana que vem para tomar ciência desse processo e já fazer o que deve ser feito. Como disse não tenho medo da justiça estou aqui para andar ao lado dela.” Finaliza. Admilson Brum é um vereador de pulso forte e conhecido de todos por sua coragem de falar e defender seus ideais, criticando duramente os atos daqueles que pratica de forma errada ou maldosa. Uma das pessoas mais destemidas quando se trata de agir em prol do povo.”

Com informações de Nerter Samora ( Seculo Diario)