Bandido é acusado de estuprar menina após dar suco com sonífero

Glacieri Carraretto

Um detento que já cumpre pena por homicídio e tentativa de homicídio teve acrescentada à ficha criminal a acusação de estupro de uma menina de 13 anos. O crime ocorreu em Cariacica, onde mora o pai da vítima.

O titular da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), Lorenzo Pazolini, informou que o estupro aconteceu em outubro de 2016. Em uma das visitas à casa do pai, a menina de 13 anos — que morava com a avó — foi abordada pelo lavrador Jadir Rodrigues da Silva, de 30 anos, que a convidou para ir à casa dele ser babá dos filhos dele por um dia.

Na denúncia, a menina relatou que foi à casa do acusado, que tinha dois filhos, um de 4 e outro de 6 anos. Ele ofereceu para ela um suco de uva e colocou sonífero na bebida. Quando a adolescente ‘apagou’, o criminoso cometeu o estupro.

Na semana seguinte, ao ir novamente visitar o pai, a adolescente foi arrastada pelo lavrador para a casa dele, onde estuprou a vítima mais uma vez. Após o ocorrido, a adolescente contou para a avó e as duas fizeram um boletim de ocorrência e foram morar no interior.

Após desconfiar que era investigado, Jadir foi até a casa onde as duas morava e as ameaçou com uma arma. A intenção é que a queixa fosse retirada. No dia 20 de dezembro, a Justiça expediu um mandado de prisão contra o acusado referente aos crimes de estupro, mas ele estava foragido.

Somente no dia 10 junho deste ano o lavrador foi preso, em Andorinhas, Vitória, pela Delegacia de Crimes Contra a Vida (DCCV) de Cariacica, acusado de homicídio e tentativa de homicídio, crimes praticados em 2008 e 2014. Nesta terça-feira (18), a DPCA comunicou ao lavrador — agora detento — que ele também responderia pelo crime de estupro.

Jadir está no Centro de Detenção Provisória (CDP), mas será transferido para o Presídio de Xuri, em Vila Velha.

Fonte: Gazeta Online